Dinamarca – Copenhaga – Viagem dia 18

Chegou o dia do regresso. Metemos tudo no carro e lá fomos nós em direção a Gedser para apanhar o ferry para Rostock na Alemanha.

Ver: https://mytagide.blog/dinamarca—copenhaga—viagem-dia-18/

Noruega Dia 3

Tjuvholmen (ilha dos ladrões) é um local fantástico, onde já estão instalados os belíssimos edifícios que agora crescem na zona onde temos o apartamento. Aqui, estiveram envolvidos 40 arquitectos desde 2004 para a construção destas obras de arte.

Ver: https://mytagide.blog/noruega—oslo—dia-3/

Escapadelas – Barcelona

Com esta é a terceira vez que vou a Barcelona. Adoro esta cidade!

Tanta gente! Meu Deus! quase que não se consegue tirar uma fotografia. Mas é um problema que se encontra por todo o lado, hoje em dia. Efeitos da net. Está tudo à distância de um clique. E, atenção, temos de comprar bilhetes com antecedência para os museus e outras atrações, senão corremos o risco de chegar ao local e estar tudo esgotado. Foi que nos aconteceu no Parc Guell. No entanto pudemos passear na zona pedonal, e visitámos a casa do Gaudí. Não havia fila e pagámos 5,00 euros.

Casa de Gaudí no Parc Guell
Vista de Barcelona, do Parc Guell

Nunca tinha entrado na Sagrada Família, ou qualquer casa “marca” Gaudí. Este ano visitei quase tudo. Na realidade, podemos dizer que é uma cidade Gaudí!

Casa Batlló
Interior Casa Batlló
Casa Milá ~La Pedrera
Casa Vicens

Passámos cerca de 6 horas na Sagrada Família! Quando entrei fiquei esmagada com a grandeza desta Basílica. É espantosa! Gaudí chamou ao interior el bosque, porque os pilares que a sustentam, simbolizam árvores com os seus ramos sustentando o teto. Sempre em construção, esperam que em 2026 esteja concluída.

Vista da Torre da Natividade
Fachada da Paixão
Vista de Barcelona, da Torre da Natividade
Sempre em construção

Não senti a espiritualidade que se sente ao visitar estes templos, que me desculpe Gaudí. Senti sim, como se estivesse num filme de ficção espacial! Noutro planeta.

Gaudí, esse sim, era muito espiritual e crente a Deus! Um celibatário! Creio que ele poderia ter sido um monge, se não fosse o artista brilhante e tão visionário. A sua obra é impressionante!

Mas Barcelona é ainda mais. Gente simpática. Pinxos!, Cañas! Cor, muita cor. Que o diga o mercado La Boqueria, apetece comprar tudo.

La Boqueria

Não perder o restaurante Sagardi, na Argenteria, 62, Bairro Gótico. É uma cadeia de restaurantes de pinxos, Basca. Conhecemos o Ricardo, português, que está a aprender tudo para depois ser o Gerente do espaço que vai abrir no Porto, no fim do ano.

A zona junto ao mediterrâneo é muito agradável.

Rambla del mar

Mais uma vez fui até ao Museu de arte da Catalunha e não entrei. Mas toda a zona envolvente é espetacular e merece ser visitada. O Museu situa-se no Palácio Nacional, foi inaugurado em 1929, quando da exposição internacional de Barcelona, na colina de Montjuic, com Montserrat em frente.

Museu de Arte da Catalunha

Mesmo ali ao lado do Museu podemos visitar por 5,00 euros o Pavilhão Mies Van Der Rohe. Vale a pena pela suas linhas arquitetónicas e pela estátua, elegante!

Barcelona é tudo isto, arte beleza, vida.

Com o Metro podemos visitar a cidade de uma ponta à outra. Comprámos o bilhete T10. 10 viagens. Pode ser usado por mais de uma pessoa. Dá para o metro e Bus. Compra-se nas bilheteiras. No aeroporto vende-se na casa de tabacos. Vamos lá saber por quê! E comprámos o bilhete de Metro do, e para aeroporto. 4.50 € cada viagem. E depois é andar, andar…é mais do que suficiente para 4 dias.

Barcelona é também reivindicação, luta…

Com a Vueling arranja-se vôos muito em conta. O problema hoje em dia, como acontece em todas as companhias, são as malas de mão. Como se paga para despachar as malas para o porão, toda a gente leva cabin luggage. Acontece que depois há malas a mais e “roubam-nos”, literalmente, a mala para a colocarem no porão. Isto enerva-me. Resultado demora no embarque. De resto é só 1:55 h até Barcelona. Com o Booking.com arranja-se facilmente estadia, só depende do valor que se quer gastar.

Um conselho! Comprem os bilhetes nos sites oficiais dos museus. Há muita oferta, mas estes são fiáveis.

Praga

Como já disse várias vezes é a minha segunda cidade. Mas é assustador a quantidade de turistas que invadem esta cidade. Já temos este fenómeno em Lisboa, mas aqui muito maior o número de outros povos que invadem a cidade.

Mas continua a ser uma cidade encantadora, de conto de fadas e do Rei Carlos.

O Castelo
A Catedral S. Vitos
A arquitetura – grafiti
Os pináculos
Os jardins
O rio Vtalva
O Teatro Nacional, ao longe
A ponte Carlos ao fundo
O Rei Carlos
Ao anoitecer

Montemor-o-Novo – Escapadelas

Mais uma escapadela. Ir a Montemor almoçar e ver um pouco do Alentejo que nesta altura está verde e cheio de florzinhas que lhe dão uns matizes lindos.

1 de Maio não é a melhor altura para se ir ao Alentejo. Está tudo fechado. Dia do trabalhador! Mas descobrimos um restaurante aberto. Fica por cima das piscinas Municipais e chama-se A6.  Comida muito boa! Migas de espargos e naco de vitela grelhado. Vale a pena.

20180501_135953

A6 para além do nome do restaurante é a autoestrada que nos leva a Espanha, passando por Évora e primeiro Montemor-o-Novo. Fica tão perto de Lisboa!